Logo

Conteudo Principal do Site

Biologia

Predatismo

Predatismo

Em um ecossistema os organismos estão constantemente interagindo entre si, ou seja, a existência de uma determinada espécie implica em prejuízo ou benefício de alguma outra; embora essas interações mesmo quando negativas, façam parte do equilíbrio natural.

Ex.: As populações de roedores em todos os ambientes em que ocorrem são predadas por várias outras espécies, pois caso isso não ocorresse, teríamos ratos por todas as partes do planeta!

De uma forma geral, as relações entre os organismos são classificadas em harmônicas e desarmônicas.

Relações harmônicas

As relações harmônicas são aquelas em que pelo menos um dos organismos é beneficiado, sem é claro prejudicar o outro. Podem ser entre a mesma espécie, ou espécies diferentes.

As primeiras são:

COLÔNIAS – Ex.: nas colônias, os indivíduos são ligados fisicamente, ou seja, vários indivíduos formando o conjunto que é a colônia. Neste tipo de relação pode ocorrer a divisão de trabalho ou não entre as partes. A caravela (celenterado) é um caso em que ocorre a divisão de trabalho. Recifes de coral, agrupamentos de bactérias, e o “bolor” do pão, correspondem ao caso em que não ocorre a divisão de trabalho.

SOCIEDADE – Nas sociedades, os indivíduos não são unidos fisicamente entre si. São caracterizadas pela divisão de trabalho, como no caso dos cupins, formigas e abelhas.

Predat7 Predatismo
Tronco de uma árvore no interior de uma mata, com vários liquens em sua extensão.

Predat8 Predatismo
Tronco de uma árvore no interior de uma mata, contendo uma bromélia como inquilino
 

Já em relação às espécies diferentes, são as seguintes:

1- MUTUALISMO – Nesta interação, as duas espécies envolvidas são beneficiadas e a associação é obrigatória para a sobrevivência de ambas. Um dos casos mais interessantes é o da associação entre algas e fungos, formando os liquens. Os fungos abrigam as algas, e são alimentados pelas mesmas.

2- PROTOCOOPERAÇÃO – Nesta interação, as duas espécies envolvidas são beneficiadas, porém elas podem viver de modo independente sem que isso possa prejudicá-las. Um exemplo é a nidificação coletiva de algumas aves, tais como as garças.

3- COMENSALISMO – No comensalismo, apenas uma das espécies se beneficia, sem, no entanto, prejudicar ou beneficiar a outra espécie envolvida. O urubu em relação ao homem é um bom exemplo, pois o primeiro alimenta-se dos restos (lixo) deixados pelo segundo.

4- INQUILINISMO – Assim com no caso do comensalismo, também no inquilinismo, apenas uma espécie beneficia-se, sem no entanto prejudicar a outra. As bromélias (gravatás) e as orquídeas são um bom exemplo desta relação.

Relações desarmônicas

As relações desarmônicas, nas quais uma espécie, necessariamente é sempre prejudicada pela ação de outra, são as seguintes:

COMPETIÇÃO - É uma relação na qual indivíduos da mesma espécie ou de espécies diferentes disputam pelos mesmos recursos. Estes recursos podem ser alimento, espaço, luminosidade, etc.

Exemplos:

Por território: cães, lobos, pássaros;

Por luminosidade: plantas de uma floresta;

Por alimentos: insetos comedores de grãos e o homem.

CANIBALISMO – O canibalismo é uma relação entre indivíduos da mesma espécie. No canibalismo, um animal mata outro da sua própria espécie para se alimentar. A aranha viúva-negra e a fêmea do louva-a-deus são exemplos de canibalismo. Em ambos os casos, as fêmeas devoram os machos após a cópula (ato sexual).

3. PARASITISMO - O parasitismo é uma relação entre indivíduos de espécies diferentes, onde uma espécie beneficia-se prejudicando outra. no parasitismo a espécie beneficiada é chamada parasita, enquanto a prejudicada chama-se hospedeiro. Os parasitas podem viver sobre (ectoparasitas) ou dentro (endoparasitas) do corpo do hospedeiro.

Exemplos:

O piolho e o homem - ectoparasita

A pulga e o cachorro - ectoparasita

A lombriga e o homem – endoparasita

4.PREDATISMO – O predatismo é uma relação entre indivíduos de espécies diferentes. No predatismo, um animal mata o outro de espécie diferente para alimentar-se. É o caso das aves de rapina, das onças e do próprio homem. Animais que se alimentam de plantas também são predadores, como é o caso do gafanhoto, do boi, etc.

Fonte: educar.sc.usp.br

Gostou desse artigo? Compartilhe: Twitter | StumbleUpon | Facebook | Delicious | digg | reddit | buzz



Eu achei - www.euachei.com.br - s139 consultoria